Organização sindical dos docentes e das docentes da UFMS

UFMS esclarece que conselheiros retiraram de pauta proposta de criação do Leducampo para análise da CDAE/Prograd

Imprimir

5 de julho de 2018

Os conselheiros do Cograd (Conselho de Graduação) optaram pela retirada da pauta da proposta de criação institucional do Curso de Licenciatura em Educação do Campo, uma vez que o assunto entrou como expediente, sem análise técnica da Coordenadoria de Desenvolvimento e Avaliação do Ensino/Prograd.

A avaliação cuidadosa da proposta do curso é necessária e estratégica, porque, diferentemente dos demais cursos de graduação presenciais da UFMS, este curso utiliza a metodologia da alternância e, ao se tornar um curso regular, será avaliado por instrumentos comuns aos cursos tradicionais ofertados pela UFMS.

Além disso, é primordial definir e avaliar os recursos financeiros e humanos necessários para realização da metodologia de alternância, uma vez que as turmas em andamento foram conduzidas de acordo com um Programa do  MEC, interrompido em 2016, que financiava recursos para custeio da hospedagem e alimentação para os alunos nos tempo-universidade e para deslocamento dos docentes no tempo comunidade, o que está sendo mantido com grande esforço pela UFMS com recursos próprios, mediante os ajustes necessários pela Administração Central.

A partir da proposta apresentada na última reunião do Cograd, a análise técnica será encaminhada à unidade setorial e, após reestruturação, a proposta estará apta para apreciação e aprovação em próxima reunião do Cograd, em seguida pelo Conselho Universitário, para oferta no primeiro semestre de 2019.

A SECOM/RTR

UFMS esclarece que conselheiros retiraram de pauta proposta de criação do Leducampo para análise da CDAE/Prograd