2º Simpósio de Sindicalismo sul-mato-grossense pretende erguer novas trincheiras em prol da classe trabalhadora

01 jan, 1970 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

Evento começa na próxima segunda, dia 30 e vai até quarta, dia 2 

“Quais as estratégias sindicais para o enfrentamento das crises e a (re)construção do Estado Social?” Esse é o tema do 2º Simpósio de Sindicalismo sul-mato-grossense, que acontece entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro, das 17h30 às 19h30 (horário local).  

O evento é organizado pela ADUFMS (Associação dos docentes da UFMS/CPTL) – Subseção de Três Lagoas, em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT), Curso de Direito da UFMS – (Campus Três Lagoas/MS) e projeto Universidade Necessária.

De acordo com a diretora da subseção de Três Lagoas da ADUFMS, *Professora Mariana de Oliveira, o evento discutirá temas importantes não só para os sindicatos e sindicalistas, mas também para estudantes, professores, trabalhadoras e trabalhadores. Questões relacionadas aos mundos do trabalho e da atual crise econômica que impactam nas perspectivas de vida tanto de estudantes como de trabalhadores da comunidade em geral. “Nesse momento, diante da reestruturação destrutiva a que temos assistido em relação aos direitos da população, a nossa expectativa é que façamos do evento um marco das trincheiras que podemos erguer em prol da classe trabalhadora”, anuncia a professora, lembrando que a garantia dos direitos trabalhistas é fundamental ao Estado Social. “Vamos debater sobre os direitos que nos pertencem, que merecemos ter e que são conquistas de lutas que precisamos reconhecer e seguir defendendo”, observa. 

Oliveira ressalta que os sindicatos têm, historicamente, o desafio de manter a unidade entre as diversas categorias da classe trabalhadora, criando espaços de luta frente aos desmontes dos direitos. E faz um importante alerta: “Nos últimos anos os sindicatos têm sido descredibilizados, reprimidos, asfixiados e até criminalizados pelo poder dominante de classe/estado e pela lógica neoliberal que permeia a reestruturação produtiva do capital. Por isso nossos debates precisam considerar urgentemente soluções estratégicas de organização sindical que permitam enfrentar esses desafios.”

PROGRAMAÇÃO

Do dia 30 de novembro ao dia 2 de dezembro, sempre das 17h30 às 19h30 (horário local), o simpósio reúne estudiosos do movimento sindical para compartilhar experiências e discutir estratégias para o enfrentamento das crises e a (re)construção do Estado Social. 

O primeiro painel, no dia 30, será conduzido pela professora doutora Valdete Souto Severo, juíza do Trabalho e coordenadora do Grupo de Pesquisa Trabalho e Capital da UFRGS/RS, com o tema “Por uma luta sindical feminista”.

No dia 1º de dezembro, o professor do Instituto de Economia da Unicamp e pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho (CESIT), doutor José Dari Krein, apresenta “Os desafios do sindicalismo diante da reforma trabalhista e da pandemia”.

A programação se encerra no dia 2 de dezembro, com a palestra “A importância da luta sindical pela Auditoria da Dívida Pública”, ministrada pelo economista Rodrigo Vieira Ávila.

INFORMAÇÕES

O simpósio ocorrerá por meio telepresencial. As inscrições e o acesso aos canais de transmissão do evento devem ser feitos pelo link https://linktr.ee/simposiosindicalismoms. O evento também será transmitido ao vido pela página do Facebook da ADUFMS.
Durante o simpósio, os participantes inscritos poderão realizar intervenções em tempo real. Para isso, a organização do evento irá disponibilizar um número no aplicativo WhatsApp, facilitando a organização de perguntas ao vivo que poderão ser orais ou por escrito.
Haverá emissão de certificado para os participantes.

 

*Mariana de Oliveira é professora adjunta na UFMS/CPTL, doutora em História e diretora da subseção de Três Lagoas da ADUFMS. Também faz parte da diretoria nacional da Associação Nacional de História- ANPUH, e compõe o corpo de pesquisadores do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia INCT Proprietas.

Compartilhe: