ADUFMS realizou atos contra os cortes na educação em todos os campi da UFMS

01 jan, 1970 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire






Manifestação pela educação levou mais de 2 mil pessoas para as ruas de Campo Grande

O Dia Nacional de Mobilização pela Educação realizada no último dia 13 mobilizou professores, alunos e técnicos administrativos de todos os campis da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). A ADUFMS – Seção Sindical por meio de seus representantes em Campo Grande e nas demais unidades no interior do Estado realizaram panfletagens, palestras, rodas de conversas e protestos para chamar a atenção da sociedade para os cortes de investimentos na educação, que vão desde o ensino básico até a graduação e pós graduação.

Em Campo Grande os professores deixaram o giz e as salas de aula de lado para fazer um grande protesto pelas principais ruas do centro da Capital. Portando faixas, cartazes e muitos gritos de protesto cerca de duas mil pessoas se manifestaram contra os cortes de recursos para as universidades e institutos federais de ensino e abriram a discussão sobre o projeto Futura-se do governo do Bolsonaro, que quer desmontar com educação pública no país.

Na cidade de Corumbá o manifesto contou com apoio de 200 militantes entre alunos e professora da UFMS e demais movimentos sociais que percorreram as ruas da Cidade Branca com carro de som, levando informações sobre as propostas do governo Bolsonaro que pode arruinar as universidades e institutos federais de ensino.

Em Aquidauana houve um ato unificado contou com a um trio elétrico e a participação dos docentes da rede municipal, estadual por meio do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinted) e das duas universidades no município, a UFMS e a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

Em Ponta Porã a ação foi mais de conscientização, onde discutiram a questão da privacidade e comunicação de massas, onde foi exibido para discussão o filme Privacidade Hakeada, que fala da manipulação em massa por meio das redes sociais e especialistas.






Ato pela educação em Corumbá






Manifestação em Três Lagoas






Compartilhe: