ASSEMBLEIA AVALIA DECISÃO DO COEG SOBRE CALENDÁRIO ACADÊMICO E SE SOLIDARIZA COM PRESIDENTE DA ACP

01 jan, 1970 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire



DSC00263


Docentes da UFMS na Assembleia de quarta-feira 24

A decisão do Conselho de Ensino de Graduação (Coeg) da UFMS de suspender o calendário acadêmico da instituição foi o principal objeto de discussão da Assembleia Geral dessa quarta-feira 24. A vice-presidenta da

ADUFMS-Sindicato

, professora Mariuza Aparecida Camillo Guimarães, esclareceu sobre as dúvidas, confirmando que a entidade, a pedido do Comando de Greve, havia solicitado a suspensão do calendário à Reitoria a partir do dia 15 de junho, data oficial do início do movimento paredista. O pedido foi encaminhado ao Coeg com a polarização acontecendo sobre a aceitação ou não da proposta, sem maior discussão sobre a data para medida entrar em vigor. Diante disso, a publicação encaminhada pela administração definiu o dia 23 de junho.

O diretor-financeiro da

ADUFMS-Sindicato

, professor Marco Aurélio Stefanes, informou que praticamente não houve novidades na reunião do Ministério da Educação (MEC) com o Comando Nacional de Greve (CNG) e o Sindicato Nacional dos Docentes de Ensino Superior (Andes-SN). Em relação às reivindicações de reajuste de salário e reestruturação de carreira, nenhuma novidade, porque esses pontos serão objetos de decisão do MPOG (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão).  Também foi confirmado que os cortes no orçamento serão na ordem de 10% nas verbas de custeio e 47% nas verbas de capital, implicando a desaceleração progressiva das obras em curso nas universidades.


DSC00257

Na avaliação Stefanes, a política de taxas de juros, descolada do crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) vem causando efeito nocivo na economia, com a transferência brutal de renda do sistema público para os bancos privados, sacrificando o serviço público e toda a população brasileira. “Nosso desafio é mudar a política econômica adotada pelo governo.”  A mesma opinião foi compartilhada pelo presidente da

ADUFMS-Sindicato

, José Carlos  da Silva (

foto ao lado

), alertando que a taxa de juros subiu um ponto percentual, saltando de 9% para 10% ao ano, mesmo com as medidas recessivas e de contenção de gastos. “A tendência é de precarização dos serviços, postos de trabalho, para o pagamento de taxas de juros absurdas”, comentou.

A direção do Sindicato confirmou a presença da pró-reitora de Ensino de Graduação da UFMS, Yvelise Maria Possiede para falar sobre o Plano de Atividades Docentes (Padoc) na Assembléia Geral da próxima quarta-feira (1º de julho).  A decisão

ad referendum

sobre o Plano de Atividades Docentes (Padoc) já passou por duas reformulações. O compromisso firmado com a

ADUFMS-Sindicato

, no entanto, é de se garantir a discussão sobre a unificação com os outros dois sistemas: Siscad (Sistema Acadêmico Online)  e SiaDoc (Sistema de Avaliação de Desempenho da Carreira Docente).

A Assembleia Geral também aprovou atividades culturais que preveem a realização de ciclo debate temático para as próximas semanas. Na primeira semana, o tema será “Rompendo os muros da universidade”. O segundo ciclo abordará o Plano Nacional da Educação. Na terceira semana, se discutirá “A quem serve a universidade?”. Os debates  ocorrerão na terça-feira pela manhã, quarta-feira à tarde e quinta à noite com os locais sendo divulgados previamente.

Comunicou-se a realização cultural unificada com a ACP e Grupo Teatro Imaginário Maracangalha  nesta sexta-feira, às 18h, no Armazém Cultural em Campo Grande,  e aprovadas notas de repúdio à Câmara de Vereadores de Campo Grande, pela exclusão do ponto de diversidade gênero do Plano de Educação do município e ao prefeito Gilmar Olarte, com publicação de nota à imprensa, pelo pedido de prisão do presidente do Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), Geraldo Alves Gonçalves, por há 32 dias comandar a greve em defesa do reajuste de 13,01% de realinhamento ao piso nacional da categoria.


Orçamento da UFMS




Na Assembleia de quarta-feira 24, dos/das docentes da UFMS, designou-se o diretor-financeiro da

ADUFMS-Sindicato

, Marco Aurélio Stefanes, para representar a docência da Universidade na discussão da matriz orçamentária da UFMS, em Brasília, no dia 1º de julho.



Assessoria de Imprensa da ADUFMS

Compartilhe: