Debate com reitoráveis da UFMS tem público de mais de 3 mil pessoas

07 nov, 2020 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

Apresentações  'online' de propostas foram mediadas por Débora Alves (e) 

Informações desencontradas enviadas por WhatsApp contribuíram para tentativa de desinformar comunidade acadêmica com falsa alegação de que não houve convite oficial pelas entidades organizadoras do evento para todas as chapas

 O DEBATE com as/os candidatos(as) à reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), com a mediação da jornalista Débora Alves, ocorrido na sexta-feira (10-07), a partir das 19h, reuniu audiência de cerca de três mil pessoas nas plataformas Facebook e Youtube. Mais de 500 expectadora(e)s  assistiram à transmissão simultaneamente .

O evento foi autorizado pela Comissão Eleitoral Central, responsável por organizar a consulta a comunidade acadêmica da UFMS. Todas as quatro chapas inscritas foram convidadas pela organização do debate e todos questionamentos feitos e dúvidas foram respondidos dentro do prazo estabelecido pela organização, como comprovado nos emails trocados com os representantes das chapas.

No debate houve a condução exemplar e cordial dos dois participantes, professora Lídia Maria Lopes Rodrigues Ribas (Chapa 5 – Eficiência e Inovação) e professor Lincoln Carlos Silva de Oliveira (Chapa 3 – UFMS + Vozes). 

A debatedora, o debatedor e o público, por meio de comentários, lamentaram a ausência do professor Marcelo Augusto Santos Turine da Chapa 2 (Todos Somos + UFMS).  O candidato não justificou a ausência e nem confirmou presença, mesmo após diversas consultas à organização do evento, formada pela ADUFMS, Sista-MS e DCE-UFMS. 

A professora Elizabeth Maria Azevedo Bilange (Chapa 1 – Cultura, Ciência e Consciência) informou que por motivos pessoais de saúde familiar não poderia comparecer ao web-debate.

Por meio de informações desencontradas enviadas pelo aplicativo WhatsApp, aconteceu a tentativa de desinformar a comunidade acadêmica sob a alegação de que não houve convite oficial pelas entidades organizadoras do evento para todas as chapas. O boato não procede vez a coordenação da equipe e os candidatos foram notificados do debate, inclusive por meio de convite com o objetivo de divulgar o debate.

O debate foi mediado de forma imparcial pelo jornalista Débora Alves. A transmissão pela página do Facebook por uma emissora local de TV estava condicionada pela chefia de reportagem do canal, à participação das quatro chapas inscritas , o que não aconteceu.

Debate disponível. Assista:

Facebook 

Youtube

11-07-2020

Assessoria de Imprensa da ADUFMS Seção Sindical ANDES Sindicato Nacional

Compartilhe: