Debate discute financiamento da educação pública e mudanças no estatuto da UFMS

19 abr, 2021 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

Na próxima quinta-feira, dia 22, a ADUFMS promove um debate sobre o financiamento da educação pública com o objetivo de ampliar a discussão sobre as graves propostas de mudanças no estatuto da UFMS, apresentadas pela reitoria na reunião do Conselho Diretor da Universidade, realizada no dia oito de abril. 

Entre as alterações do Estatuto propostas, quatro foram consideradas mudanças profundas que podem trazer consequências definitivas e não benéficas para o dia a dia dos servidores e estudantes (VEJA QUADRO ABAIXO). Dessa forma, docentes, técnicos, alunos e conselheiros, juntamente com a ADUFMS e SISTA se mobilizaram para retirar as propostas de pauta. Após a reunião do COUN (Conselho Universitário) foi formada uma Comissão com representantes da atual gestão, dos estudantes, da ADUFMS, do SISTA e docentes que atuam em cursos na capital e interior, mas sem a representação total da universidade em termos de proporcionalidade. 

De acordo com o representante da ADUFMS na Comissão, Alexandre Meira de Vasconcelos, professor da FAENG (Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia), a comissão recebeu o prazo de 30 dias para entregar suas contribuições, prazo considerado por ele e outros representantes insuficiente para realizar os debates necessários, alcançando todas as unidades da universidade. “Trinta dias é um prazo é curto demais para tratar de temas tão sensíveis, que vão impactar tanto a nossa vida e da universidade. Para informar, debater e consultar a comunidade, para que as decisões não sejam tomadas sem a devida reflexão sobre o assunto. Para que não nos arrependamos depois que as mudanças acontecerem. Pois precisamos pensar: – E se não forem benéficas? Se não forem justas, se não forem equânimes? Elas irão trazer transtornos para nós mesmos. Então, precisamos desse tempo maior”, defende o professor.

 Meira explica que a Comissão está pedindo para a atual gestão uma prorrogação do prazo para que seja possível realizar as discussões necessárias sobre os reais impactos de tais mudanças do ponto de vista pedagógico, da pesquisa, do ensino e da extensão. “Para nós da ADFUMS, é importante que haja uma audiência pública e ampla com experts no assunto, com pessoas que entendem o alcance das mudanças, que possam expor os pontos de vista positivos e negativos para que a comunidade como um todo possa compreender, opinar e possa tomar uma decisão baseada sobre o assunto”, explica.

Enquanto a comissão solicita a prorrogação dos prazos, a ADUFMS se une à luta promovendo o primeiro debate a respeito das alterações no estatuto nesta quinta-feira, dia 22. Os convidados são a presidente do ANDES (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior), Rivânia Moura e o especialista em financiamento da Educação Pública, Prof. Dr. Nelson Cardoso Amaral da UFG (Universidade Federal de Goiás). A abertura do debate conta com a participação da estudante de Artes Visuais da UFMS, Caroline de Carvalho. O tema será: “Financiamento da Educação Pública”.

O debate será transmitido ao vivo pela página do Facebook e canal do You Tube da ADUFMS a partir das 18h. 

Compartilhe: