Direito a direitos: Assessoria Jurídica da ADUFMS relata ações na Justiça Federal

07 mar, 2020 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

3-07-2020

Charge: Laerte Coutinho Calendário Acadêmico e defesa da comunidade da UFMS durante restrições da pandemia de covid-19 também pautaram as ações judiciais da ADUFMS 

 A ASSESSORIA JURÍDICA da ADUFMS Seção Sindical ANDES Sindicato Nacional tem protocolizado ações na Justiça Federal em defesa dos direitos de professora(e)s e do movimento docente na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O último relatório elaborado pelas advogadas Adriana Catelan Skowronski e Ana Silvia Pessoa Salgado Moura este ano aponta demandas judiciais que envolvem questões relacionadas às medidas adotadas pela administração central da UFMS em relação a assuntos como pandemia do novo coronavírus e adicionais ocupacionais. Algumas já foram julgadas e houve decisões favoráveis à categoria.

Entre as medidas adotadas no plano jurídico figura a ação coletiva que pede a não-aplicação da Instrução Normativa 28, de 25 de março de 2020, que retira conquistas “de auxílio-transporte e/ou adicionais ocupacionais, adicional noturno, de insalubridade, periculosidade, irradiação ionizante e gratificação por atividades com Raios X ou substâncias radioativas, da remuneração dos docentes da Universidade Federal [UFMS] demandada que estiverem em regime de trabalho remoto, em regime de revezamento ou que estejam afastados de suas atividades presenciais, enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública do coronavírus (COVID-19)”.

A ação promovida pela ADUFMS Seção Sindical já teve resultado preliminar no Judiciário. Foi concedida “parcialmente a tutela de emergência para possibilitar a reversão da jornada de trabalho reduzida, e vedar que sejam descontados em folha de pagamento os adicionais ocupacionais adimplidos [executados] nos meses anteriores de março e abril de 2020 e, caso o desconto já tenha sido efetuado, [determina-se] a imediata devolução”, determinou a Justiça Federal, Seção Judiciária de MS (2ª Vara Federal).

A Assessoria Jurídica da Seção Sindical se posicionou por recorrer. “Será interposto RECURSO contra a decisão, requerendo que todos os pedidos sejam concedidos, especialmente a manutenção do pagamento dos adicionais ocupacionais a todos os servidores representados pela entidade.”

O Calendário Acadêmico e a defesa da comunidade da UFMS durante as restrições exigidas acerca da pandemia de covid-19 também pautaram as ações da ADUFMS no plano jurídico. A entidade acionou o escritório da advocacia que na Justiça defende os direitos das/os docentes. O acionamento judicial e o engajamento da Seção Sindical somaram para que a reitoria voltasse atrás na previsão de retorno das aulas presenciais para 11 de maio de 2020, em pleno avanço do novo coronavírus.



A entidade sindical de professora(e)s da UFMS ampliou sua atuação no interior. A partir de recurso da Assessoria Jurídica conseguiu liminarmente decisão contrária a uma determinação da reitoria da Universidade que despejou a Seção Sindical de sua sede no Câmpus de Aquidauana (CPAQ). Mas o posicionamento inicial do Judiciário Federal pela reintegração de posse não interrompeu a tramitação da ação coletiva. “A ADUFMS continuará a se defender até a prolação [pronunciamento] da sentença de mérito”, reforçam as advogadas Adriana Catelan Skowronski e Ana Silvia Pessoa Salgado Moura, do escritório contratado pela Seção Sindical do ANDES Sindicato Nacional. 

Outras ações coletivas na Justiça Federal envolveram os seguintes assuntos: pedido de “suspensão dos descontos de PSS [contribuição Previdenciária] sobre as verbas não-incorporáveis, aguardando julgamento; [solicitação que] sejam mantidos em folha de pagamento os descontos das mensalidades dos substituídos em favor do Sindicato Autor [ADUFMS], por eles livremente autorizados, nos mesmos moldes
 em que [foram] realizados estes descontos na folha de pagamento do mês de fevereiro de 2019, [no aguardo] de sentença; adesão ao Funpresp, direito de escolha, aguardando decisão de recurso; 1/3 de férias sobre a capacitação, sentença procedente em 1ª e 2ª instância; [pedido de] cancelamento do desconto de Imposto de Renda sobre o terço de férias”, à espera de decisão judicial. Uma ação civil pública sobre dedicação exclusiva aguarda julgamento de recurso. A Assessoria Jurídica acrescentou que “existem ações coletivas que já foram finalizadas”.




Ações individuais – Além das ações coletivas, a ADUFMS tem ajuizado demandas individuais de docentes. A Assessoria Jurídica da Seção Sindical relatou o andamento de oito ações individuais abrangendo direitos “às férias no período de pós-graduação, retribuição por titulaçãosuspensão dos descontos de Imposto de Renda devido a doença grave, abono de permanência (contribuições previdenciárias), imediata suspensão da reposição ao Erário, ocasionada pelo cancelamento de contrato de pós-graduação stricto sensu, [pedindo] ainda a declaração da prescrição quinquenal e nulidade do processo”. 

Esses processos encontram-se em situações diferenciadas: "sentença procedente, aguardando julgamento do recurso interposto pela FUFMS [Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do sul], aguardando cumprimento de sentença, aguardando julgamento, [esperando] recebimento de precatório dos valores retroativos, aguardando julgamento dos embargos opostos pela FUFMS.”


Informe-se!


A Assessoria Jurídica avisa as/os professora(e)s da UFMS: “diversas ações individuais já foram finalizadas, com o recebimento do crédito pelos docentes, em diversos casos, especialmente de contagem do tempo para aposentadoria, de pagamento do adicional de férias e gozo de féria durante o doutorado, pagamento de processos administrativos que aguardavam liberação de valores há anos, bem como integralização de aposentadoria em razão de doença grave. Solicitamos que os interessados procurem a Assessoria Jurídica no Sindicato ou no escritório Salgado & Catelan Advogados Associados, telefone (67) 3042-0132, para verificar se têm direito às ações mencionadas."

Os contatos também podem ser feitos com a Secretaria da ADUFMS Seção Sindical por meio do fone/WhatsApp +55 67 98406-9771. Além desse número, as/os docentes podem contactar, direto, a Assessoria Jurídica pelo celular/WhatsApp 67 99303-4767 (13-18h, MS).

Lembramos que os atendimentos estão ocorrendo remotamente, por causa de medidas de prevenção adotadas em função pandemia do novo coronavírus.


Assessoria de Imprensa da ADUFMS Seção Sindical ANDES Sindicato Nacional

Compartilhe: