Em Assembleia, Adufms decide por deflagração da greve geral

19 maio, 2022 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

Durante Assembleia Geral ocorrida nesta quarta-feira (18 de maio), a ADUFMS decidiu pela deflagração da greve pelo reajuste de 19,99% e pela defesa da educação superior pública e de qualidade. A reivindicaçã0o pela recomposição salarial faz parte de um movimento nacional, coordenado pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe).

No dia 28 de abril, houve uma paralisação com aulas públicas em todas as unidades da UFMS. As aulas tiveram como objetivo explicar à comunidade acadêmica os motivos das reivindicações. O Fonasefe havia protocolado um pedido de negociação ao Ministério da Economia no dia 18 de janeiro, mas não obteve resposta. Um novo ofício foi enviado no dia 8 de fevereiro, e novamente não foi respondido.

Entidades filiadas ao Fórum – incluindo a Adufms – deflagraram, no dia 23 de março, um indicativo de greve, ou seja, o anúncio de que a paralisação geral pode ocorrer a qualquer momento. Os servidores federais não têm seu salário corrigido desde 2017. No entanto, o índice de 19,99% exigido se refere às perdas salariais ocorridas apenas durante o governo de Jair Bolsonaro, ou seja, desde janeiro de 2019. A data para início da paralisação será definida na próxima Assembleia, 24 de maio.

Compartilhe: