Em carta à reitoria, ADUFMS pede que UFMS adote passaporte vacinal

08 fev, 2022 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

A ADUFMS protocolou, nesta segunda-feira (7), uma carta ofício à reitoria da UFMS, na qual solicita a adoção do chamado “passaporte vacinal” e o adiamento, por três semanas, do retorno às aulas presenciais.

No texto, o sindicato lembra que as discussões a respeito do tema têm sido realizadas desde dezembro, e cita a suspensão da agenda do dia 26 de janeiro, data para a qual estava previsto um diálogo da gestão da universidade junto à própria ADUFMS e a outras entidades sindicais. A carta também chama atenção para o crescimento dos casos de Covid-19 em Mato Grosso do Sul.

Nesta terça-feira (8), o estado registrou 12 mortes pela doença, além de ultrapassar a marca de 10 mil mortos desde o início da pandemia. A taxa de letalidade está em 2,2%, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MS).

A carta também destaca que as aulas presenciais são indispensáveis para a garantia da qualidade do ensino, mas que não podem se sobrepor à garantia do direito à vida. A ADUFMS lembra, ainda, que as salas de aula não possuem condições adequadas para a circulação de ar que são recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o que já havia sido abordado em nota conjunta das entidades ligadas à defesa da educação superior federal no estado, publicada em janeiro.

O sindicato também pede que a universidade estabeleça um esquema de testagem, para garantir a saúde da comunidade universitária, além de um questionário detalhado sobre índice de vacinação com todas as doses, o qual teria resultados divulgados em tempo real. 

Na contramão

Em Mato Grosso do Sul, a UFMS é a única instituição pública de ensino superior a não exigir o passaporte vacinal. UFGD e UEMS adotaram a obrigatoriedade da comprovação de todas as doses da vacina como condição para o retorno ao ensino presencial. Em relação ao quadro de universidades federais no Brasil, ao menos 27 exigirão o passaporte vacinal.

A Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições de Ensino Superior (Andifes) também se posiciona a favor do passaporte. A coordenadora do relatório sobre ações de universidades federais na pandemia, publicado pela entidade, afirmou em entrevista ao portal Metrópoles que “nunca houve dúvidas com relação à importância da vacinação e de solicitarmos o passaporte”.

Clique aqui para conferir o documento

Compartilhe: