Mato Grosso do Sul terá primeiro Simpósio de frutos nativos e exóticos

01 jan, 1970 Adufms

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) realiza o primeiro Simpósio de Frutos Nativos e Exóticos (

Sinatex

) com o objetivo de debater aspectos da cadeia produtiva, incentivar a produção e o consumo de frutos da região. O evento deve receber profissionais do setor, professores, acadêmicos, empresários, produtores rurais e da agricultura familiar.

O Sinatex é coordenado pela professora da Unidade de Tecnologia de Alimentos e Saúde Pública da UFMS, Priscila Aiko Hiane e será realizado entre 27 e 29 de novembro em Campo Grande, no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (

SEBRAE

), localizado na avenida Mato Grosso, 1661.

Segundo a professora Priscila Hiane, o principal objetivo do simpósio é abordar temas relacionados aos frutos nativos e exóticos de Mato Grosso do Sul, no sentido de estimular o consumo e o aproveitamento desses frutos pela comunidade. A cadeia produtiva terá abordagem com a preocupação no manuseio, desde a coleta, transporte, manipulação, processamento até o consumo final e o estudo da viabilidade econômica.

Os principais frutos nativos de Mato Grosso do Sul são guavira, mangaba, jenipapo, jatobá, pequi, baru, bocaiuva, caraguatá, jabuticaba e araçá. Os exóticos que serão destacados carambola, tamarindo, noni, figo da índia, cajá-manga, graviola, kiwi, romã, lichia, pitaia.

A estudante de mestrado

em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

, Camila Jordão Candido desenvolve um trabalho sobre a criação de um iogurte e uma bebida láctea com polpa de bocaiuva e é tema de sua dissertação. Camila Jordão também apresentará um trabalho no simpósio, a caracterização do jatobá na área dos bioativos.

A empresária da Picolé Frutos do Mato, Darli Castro Costa participará do evento e afirma a importância do simpósio, “mostra quanto são ricos nutricionalmente, os frutos nativos do bioma Cerrado, não só na valorização nutricional quanto cultural. A nossa participação será mostrar o quanto é importante e gratificante, apresentar sabores regionais através de um produto agradável, leve, refrescante e saboroso”.



Programação do Sinatex

(image) Segundo a empresária, a produção de picolés começou em 2007, com foco nos frutos nativos do Cerrado e Pantanal, com a utilização do fruto mais natural possível, sem uso de essência, corantes, evitando aditivos e conservantes. “Com relação a aquisição e processamento dos frutos nativos, a busca é constante, pois no nosso Estado não existe a tradição de consumo, processamento, comercialização, enfim, as dificuldades são grandes”.

O trabalho é orientar tecnicamente as pequenas agroindústrias, assentamentos e grupos de agricultores rurais, incentivar a preservação, o extrativismo, o processamento e a comercialização dos frutos.

As

inscrições

para o Sinatex podem ser feitas até 17 de novembro com preço reduzido, profissionais da área pagam R$100, estudantes de pós-graduação R$70 e estudantes de graduação e produtores da agricultura familiar R$50. Após esta data, as inscrições terão um acréscimo de 20 reais em cada categoria. O limite de participantes é 190 pessoas, que é a capacidade do auditório do SEBRAE.


Informações no site

Primeira Notícia

Compartilhe: