NOTA DE REPÚDIO DO FÓRUM VACINA PARA TODOS – Contra agressões físicas a fiscais da Vigilância Sanitária e agentes comunitários

01 jun, 2021 Adufms

O Fórum Estadual Vacina Para Todos, que reúne mais de 50 entidades representativas da sociedade civil organizada de Mato Grosso do Sul, vem a público repudiar as agressões físicas  que fiscais da Vigilância Sanitária e agentes comunitários de saúde vêm sofrendo, por realizarem o trabalho de fiscalizar o descumprimento das normas de combate à Covid-19, como aglomerações e funcionamento de estabelecimentos comerciais após horário fixado para o encerramento das atividades por decretos municipais.   

Os casos mais recentes ocorreram em Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste e em Coxim, quando fiscais sanitários e agentes comunitários de saúde abordaram organizadores de uma festa e também pessoas que se aglomeravam em conveniências, onde ingeriam bebidas alcóolicas. Em todos os casos, os servidores foram recebidos a tapas e socos por parte de quem se nega a respeitar as normas sanitárias contra a pandemia do coronavírus.  

O Fórum Estadual Vacina Para Todos apela às autoridades e, em especial, ao Ministério Público, para que tomem providências contra essa violência, antes que as agressões se tornem uma rotina contra profissionais que só estão realizando o seu trabalho. 

É importante pontuar que o negacionismo e a negligência para com as medidas de isolamento são frutos não só da ignorância, mas encontram força na política da morte adotada pelo próprio Governo Federal. Atitudes como as descritas nesta nota mostram um absoluto desprezo à saúde coletiva e contribuem para a continuidade da delinquência presidencial que segue provocando milhares de mortes.  

O Fórum Estadual Vacina Para Todos defende maior rigor por parte das autoridades de MS contra aqueles que teimam em subverter o combate ao coronavírus. Até que grande parcela da população esteja vacinada, todos os segmentos da sociedade sul-mato-grossense têm de dar a sua cota de colaboração, usando máscara e sem aglomerações.  

Vacina para todos e todas já!

Compartilhe: