Prof. Hermano de Melo: uma história de realizações, participação social e liderança com afeto

06 abr, 2021 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

 

 

A ADUFMS vem por meio desta nota de pesar, prestar sua homenagem e solidariedade à familia de nossa querido Hermano J. H. de Melo.  O  jornalista, professor, médico-veterinário e membro da Academia Sul-mato-grossense de Letras, faleceu aos 73 anos, no último dia 4 de abril, por complicações decorrentes da Covid-19. 

O jornalista deixa uma longa história de realizações e conquistas, tanto como uma importante liderança em nossa comunidade, como um contador de histórias, apaixonado pela vida, colecionador de amigos e admiradores. Casado há 45 anos com a ginecologista Elizeth Melo, Hermano deixa em seu legado familiar, um casal de filhos e 5 netos.

O Professor Hermano foi presidente da ADUFMS (Sindicato dos Docentes da UFMS) entre os anos de 1989 a 1991, quando desenvolveu um intenso trabalho político à frente da Associação de Docentes da UFMS – transformada posteriormente em Sindicato, contribuindo fortemente para a consolidação da entidade trabalhista. 

Foi presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária entre os anos de 1976 a 1985. E, após se formar em comunicação social depois de aposentado, como jornalista, desenvolveu um intenso e profícuo trabalho na área do jornalismo opinativo, publicando artigos e crônicas em diversos veículos de comunicação de Campo Grande, MS. Foi empossado na Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL) na noite de 30 de outubro de 2012.

O amigo Paulo Robson de Souza, em homenagem nas redes sociais, lembrou: “Além de  ser um escritor supimpa (como ele mesmo se referia a coisas excelentes), honrou a classe e nos representou impecavelmente enquanto foi presidente do nosso sindicato ADUFMS. Como me lembro dele nas nossas assembleias nos anos 90, sempre se posicionando de modo lúcido e corajoso!!! Meu mais forte abraço à família. Você fez a diferença, irmão Hermano! (Como eu o chamava, brincando com a redundância do termo).” 

O professor Marcos Paulo, coordenador do PPGCOM (Programa de Pós-Graduação em Comunicação) da UFMS nos conta que depois de se aposentar como docente da UFMS, Hermano ingressou como acadêmico no curso de Jornalismo, colando grau com a turma que concluiu o curso em 2012. (VEJA AS FOTOS) “Era uma pessoa extremamente participativa, um estudante humilde e aberto para o conhecimento (mesmo sendo um docente aposentado) e querido pelos professores e alunos”, revela. 

Outro amigo, Oscar Martinez, descreve: “Ele tinha a leveza do ser mais que humano. O Professor Hermano, ativista, ex presidente do CDDH Marçal de Souza TUPÃ, médico veterinário, escritor imortalizado em um dos assentos da Academia Sul-mato-grossense de Letras. Serenamente se vai pois era um amigo à frente de seu tempo”. 

Nossos profundos sentimentos à família e amigos. A saudade que fica é grande assim como seu legado e a marca que deixou na vida daqueles que tiveram a sorte de partilhar de seu caminho. 

Compartilhe: