Nota de apoio à greve na educação municipal de Dourados

18 mar, 2022 Manifestações

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

A Adufms expressa seu apoio e solidariedade aos/às docentes da Rede Municipal de Dourados, que chegam ao quinto dia de paralisação nesta sexta-feira (18 de março) sem conseguir um acordo com a Prefeitura. A categoria luta pelo reajuste de acordo com o Piso Nacional de Educação (33,24%),a reposição inflacionária (10,06%) e a valorização dos/das trabalhadores/as do setor administrativo.

Repudiamos a atitude do prefeito Alan Guedes (PP), que ingressou com mandado de segurança para impedir a greve. Cabe ressaltar que a greve é um direito constitucional da classe trabalhadora, amparada pela Lei 7.738, que no Artigo 2º considera como exercícios de tal direito “a suspensão coletiva, temporária e pacífica, total ou parcial, de prestação pessoal de serviços a empregador”.

Pressionar a categoria para impedir um movimento amparado legalmente pela própria Constituição, servindo-se do Poder Judiciário para tal, é uma tentativa de obstruir um direito histórico, além de demonstrar um comportamento típico de regimes autoritários, que não cabe em um Estado democrático de Direito e que não pode ser normalizado pela sociedade brasileira.

Pedimos ao sr. Alan Guedes – o qual teve seu próprio salário aumentado em 57% no final de 2021 – que reavalie a postura em relação ao movimento, bem como pague às/aos professoras/es o piso reivindicado e valorize os/as profissionais administrativos/as.

Esperamos que as reivindicações do Sindicato Municipal de Trabalhadores da Educação em Dourados (Simted – Dourados) sejam atendidas e desejamos que os/as profissionais da educação em greve tenham força e resistência para manter a luta enquanto ela for necessária.

Todo apoio à greve na Educação Municipal de Dourados! Lutar não é crime!

Compartilhe: