Organização sindical dos docentes e das docentes da UFMS

Corumbá

Atividades do Dia da Trabalhadora e do Trabalhador em MS começam nesta segunda-feira 30

Uma série de atividades do Dia da Trabalhadora e do Trabalhador acontece em Mato Grosso do Sul este ano. As ações visam a fortalecer ainda mais as categorias do mundo do trabalho, entre elas o funcionalismo do Estado Nacional. “O governo federal se nega a negociar qualquer reajuste aos servidores públicos da União. Além disso, ameaça retirar direitos históricos. Não podemos ficar parados. Nossa mobilização e nossa unidade são nossa força. Por isso venha manifestar seu descontentamento junto com os colegas e nossos sindicatos”, reforça o convite à participação de todas e de todos.

Em relação ao serviço público federal, a programação enfatiza quatro pontos de luta: “reajuste salarial, já!; revogação da terceirização; cancelamento da reforma trabalhista e da EMC (Emenda Constitucional) 95/2016 que congela o orçamento público por vinte anos; ampliação da participação do governo no custeio dos planos de saúde, contra a reforma da Previdência.”

Em Campo Grande, na Esplanada Ferroviária (perto da Feirona) haverá ato unificado em defesa dos direitos dos/as trabalhadores/as e da democracia nesta segunda-feira 30 de abril a partir das 18 horas, com apresentações artísticas: Muchileiros, João Lucas & Walter Filho, Eco do Pantanal, Juci Ibanez, Los Divinos – Paulo e Geraldo, Teatro Imaginário Maracangalha e Zezinho do Forró. Organizam, promovem e apoiam o ato unificado entidades como  ADUFMS-Sindicato, Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems),  Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social no Estado de Mato Grosso do Sul (SINTSPREV/MS), Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares de Mato Grosso do Sul (Sintect-MS),  Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol-MS), Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Campo Grande – MS (Sintracom), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Central Única dos Trabalhadores Mato Grosso do Sul (CUT-MS), Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) e União Geral dos Trabalhadores (UGT).  A Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems), a Frente Brasil Popular, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Mato Grosso do Sul (Fetagri-MS) também fazem parte dessa parceria.

A programação segue nesta terça-feira 1º de maio no capital sul-mato-grossense e no interior. Em Campo Grande, na Associação Colônia Paraguaia (rua Ana Luísa de Souza, 610, bairro Pioneiros) haverá ato público do Dia da Trabalhadora e do Trabalhador, às sete horas, organizado pela Frente Brasil Popular, com apoio da CUT-MS; atos esportivos e políticos no Pagode das/os Bancárias/os, das 8 às 13 horas, no Clube das/os Bancárias/os (rua Caldas Aulete, bairro Coopharádio), organizado pelo Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Campo Grande-MS e Região (SEEBCG-MS); Feijoada do/a Trabalhador/a no Bar Valu (rua Treze de Maio, 4541, bairro São Francisco, a partir das 11 horas), organizada pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

No interior de Mato Grosso do Sul estão programados para esta terça-feira (1º de maio) eventos do Dia da Trabalhadora e do Trabalhador. Em Corumbá acontece ato internacional na fronteira Brasil-Bolívia, a partir das 9h30min, com organização da CUT-MS e da Central Obrera Boliviana (COB).

Na quarta-feira 2 de maio às 19h30min a Professora Doutora Priscila Scudder fará a palestra “Autoritarismo institucional e o desmonte da democracia no Brasil”, no Simted em Aquidauana, rua João Dias, 858, Bairro Alto. O evento está sendo organizada pela ADUFMS-Sindicato (direção de Aquidauana) com apoio do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Aquidauana-MS (Simted).

Assessoria de Imprensa da ADUFMS-Sindicato

Postado em Destaque com foto Tag , , , , , ,

Colegiados: representantes da ADUFMS-Sindicato votam favoráveis à criação do Curso de Medicina na UFMS em Corumbá

Uma das maiores reivindicações da população do Oeste de Mato Grosso do Sul, a aprovação do Curso de Medicina para o Campus do Pantanal (CPAN) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) contou com atuação determinante dos representantes da ADUFMS-Sindicato no Conselho Universitário (Coun): os professores Marco Aurélio Stefanes e Fabiano Antonio dos Santos votando favorável.  A iniciativa também teve o voto do professor Osvaldo Nunes Barbosa, que representa a ADUFMS-Sindicato no Conselho Diretor (CD).

As reuniões do CD e do Coun aconteceram no dia 23 de março, respectivamente pela manhã e à tarde. A ADUFMS-Sindicato entende a importância do Curso de Medicina em Corumbá, bem estruturado e com qualidade.

A formação de novos/as profissionais da saúde vem ao encontro da necessidade de resolver a carência desse setor na região pantaneira e fronteira. Contribui também para o atendimento da demanda existente no sistema de saúde do município de Corumbá, ainda com deficit mesmo com a instituição do programa Mais Médicos.

Uma das prioridades do Curso de Medicina em Corumbá será a formação de médico generalista: o médico da família.

O município de Corumbá conta apenas com uma ginecologista para 120 mil habitantes. Sem contar o atendimento dos vizinhos bolivianos. O outro foco serão as doenças próprias da região, com o objetivo de tornar o curso referência no tratamento de enfermidades típicas do Pantanal.

A implantação do Curso de Medicina trará novos recursos para o CPAN, especialmente em termos de infraestrutura, que poderá ser utilizada por todos os cursos, além de movimentar economicamente o município.

O seu projeto pedagógico já está pronto.  O processo agora segue para o Ministério da Educação (MEC), que convocará representantes da universidade e governantes para que possam fazer a defesa da proposta. A implementação dependerá dos recursos federais. A ADUFMS-Sindicato fará as gestões políticas necessárias à administração da UFMS e ao Congresso Nacional para viabilizar estrutura e contratação de profissionais.

IMPRENSA REPERCUTE APROVAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA PARA CORUMBÁ

Corumbá poderá ter curso de Medicina da UFMS em 2017 

Conselho da Federal aprova criação do curso de Medicina em Corumbá

Conselho da UFMS aprova criação de curso de Medicina em Corumbá

Assessoria de Imprensa da ADUFMS-Sindicato

Postado em Sem categoria Tag , , , , ,