Organização sindical dos docentes e das docentes da UFMS

luta

MAIS UMA VOZ FOI CALADA! MAS NÃO CALARÃO A VOZ DE UMA MULTIDÃO!

MARIUZA A. C. GUIMARÃES – Presidenta da ADUFMS-Sindicato, professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

 

Foto reproduzida de Nossa Política (<https://nossapolitica.net/2018/03/quem-era-marielle-franco/>)

Choro por Marielle (foto) e por tantos que tombaram na luta. Ressuscitaram no facebook um post que atribuem ao pastor Claudio Duarte, por quem tenho admiração e, se fez o comentário, errou. Não é que não nos importamos com as vidas perdidas no Rio de Janeiro. Nos importamos muito, por isso lutamos por um mundo melhor. Por isso Marielle lutava e por isso perdeu sua vida.

Cansaço imenso de tentar explicar que não defendemos bandidos, mas que defendemos a vida, a liberdade, o direito de falar, de morar, de comer e, sobretudo, a dignidade de todas as pessoas.

Que bom seria que as pessoas não precisassem roubar, matar, que o mundo fosse um bom lugar para todos e todas. Que todos os bens pudessem estar disponíveis para todxs. Mas não é assim. Alguns dependem do Estado. Outros dependem de lutadores e lutadoras como Marielle e tantas outras lideranças que perdem as suas vidas e pelas quais choramos, pois sabemos que não se perdeu uma vida, mas que, além disso, calou-se uma voz que defende direitos, que defende dignidade, que defende o amor, a solidariedade, o compartilhamento. Nós, que somos militantes de tantas causas, deixamos nossas vidas para servir. Abrimos mão de família, de privilégios e de tantas outras coisas para lutar pela dignidade de tantos. Choro porque há uma intensa incompreensão do que significa uma vida que luta, que se coloca a serviço de outras pessoas. Nós, lideranças da classe trabalhadora, não temos um exército de pessoas que nos servem, mas continuamos na luta. Muitas vezes o motorista é o amigo, a amiga que se dispõe e que as vezes também perde a vida como aconteceu com o motorista que estava com Marielle, Anderson Pedro Gomes, que apesar de nada ter visto na mídia, deveria também ser um militante, pois assim são os que trabalham com os parlamentares de esquerda.

Choro porque calaram a voz de Marielle, mas acredito firmemente que sua morte não será vã. Outrxs jovens se levantarão em todos os recantos do Brasil. A luta de Marielle e de outrxs, cujas vozes foram caladas continuará.

MARIELLE! PRESENTE!

ANDERSON! PRESENTE!

Postado em Destaque com foto Tag , , , ,

Que as festas de final de ano nos reenergizem!

Docentes da UFMS no Grito das Excluídas e dos Excluídos (foto: Arnor Ribeiro/ADUFMS-Sindicato, 7-09-2017)

Dois mil e dezessete foi um ano de muitas dificuldades e retrocessos para a classe trabalhadora de nosso país, especialmente para nós, servidores e servidoras públicos.

Mas devemos destacar que não nos deixamos intimidar. Lutamos bravamente em defesa de nossos direitos.

Em 2017, fomos três vezes a Brasília, em manifestações de duzentas mil pessoas, sendo a participação de Mato Grosso do Sul com mais de quarenta ônibus. Fizemos diversas manifestações locais, greve geral com passeata em Campo Grande com mais de setenta mil pessoas.

Nossa luta se mantém viva!

Na luta em defesa da Educação pública, gratuita, laica e de qualidade socialmente referenciada, travamos duro embate com grupos conservadores. Tivemos algumas vitórias, mas muito há ainda a ser feito.

Destacamos como avanço o início do processo de incorporação ao Andes- Sindicato Nacional, o que consideramos salutar para o fortalecimento da luta pela garantia de direitos, tanto nas questões internas da universidade quanto nas lutas mais gerais.

Ressaltamos também a atuação da Assessoria Jurídica da ADUFMS-Sindicato que impetrou diversas ações coletivas e retomou processos para resgate de direitos, especialmente das aposentadas, dos aposentados.

Foi relevante a participação de nossos representantes nos colegiados superiores sempre em defesa da UFMS democrática, pública, gratuita e laica.

Enfim, após todas essas batalhas, desejamos que as festas de final de ano nos reenergizem para a luta em 2018, para fazermos frente aos desafios do próximo ano.

A diretoria da ADUFMS-Sindicato deseja boas festas a todas e a todos, juntamente com seus familiares, e um profícuo 2018.

 

Postado em Destaque com foto, Sem categoria Tag , , , , , , ,

Greve docente na UFMS completa 107 dias! Professores/as fazem Assembleia nesta quarta-feira 30

Docentes da UFMS completam 107 dias de greve com Assembleia Geral nesta quarta-feira 30 de setembro. Na pauta informes, avaliação e encaminhamentos sobre os próximos passos do movimento. A Assembleia será nos mesmos horário (13h30min) e dia (30-09) para professoras e professores de campi da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul filiadas/os ou não à ADUFMS-Sindicato.

No Campus de Campo Grande, a reunião acontece no Auditório 2 do Complexo Multiúso. Para docentes do interior, a Assembleia Geral ocorre em locais escolhidos pelas representações de cada campus.

Andes-SNO Comando de Greve (CNG) do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior, por meio do Comunicado 43, de 26 de setembro, avaliou as recentes atividades do movimento paredista nacional, entre elas as manifestações no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e no Ministério da Educação (MEC), no dia 24 de setembro, que culminaram na ocupação do gabinete de Janine Ribeiro, ministro da Educação, e na confirmação de uma reunião entre ele e o CNG para o dia 5 de outubro.

O documento definiu ainda novos encaminhamentos para a próxima semana de mobilização, como a construção do Dia de Luta e Mobilização em Defesa da Educação Pública na mesma data em que deverá ocorrer a reunião com o ministro Janine.

Entre os encaminhamentos estão realização de assembleias gerais até o dia 1º de outubro, para avaliação da conjuntura e das perspectivas da greve nacional dos/as docentes federais; intensificar a pressão direcionada aos deputados federais e senadores, nos estados e no Congresso Nacional, pela rejeição da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 395/2014, que permite a cobrança de cursos de especialização em instituições públicas.

Paulo Rizzo, presidente do Andes-SN, avalia que a greve iniciou enfrentando um difícil processo de ajuste e cortes, que deixaram grande parte das IFEs na penúria, e, portanto, fez-se fundamental a pauta de defesa do caráter público das instituições. “A greve é uma resistência à retirada de direitos e de orçamento. Em setembro esses ataques foram aprofundados e passaram a exigir uma luta mais ampla, que abranja toda a classe trabalhadora, para que possamos resistir”, diz o docente.

O presidente do Andes-SN reforça que as assembleias desta semana devem refletir sobre quais são os próximos passos contra esses ataques. “Necessitamos de ações unificadas, tanto dentro das IFEs, quanto com os demais SPFs e o restante da classe trabalhadora. Nesse cenário de ataques, não conquistaremos muito lutando sozinhos”, conclui o presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior.

Postado em Sem categoria Tag , , , , , , , , ,

21º Curso do Núcleo Piratininga de Comunicação tem inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o 21º Curso Anual do Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC), que terá como tema “A mídia de esquerda contra o conservadorismo no Brasil”. O curso – que ocorrerá no Rio de Janeiro (RJ) entre os dias 18 e 22 de novembro – também homenageará Vito Giannotti, um dos idealizadores do NPC, que faleceu em julho.

O Curso do NPC é referência para sindicalistas, jornalistas, militantes sociais, professores e estudantes de comunicação de todo o país, interessados em debater a comunicação de um ponto de vista contra-hegemônico. O Andes-SN participará do curso, como nos últimos anos. Marinalva Oliveira, 1ª vice-presidenta do Andes-SN e encarregada de imprensa do Sindicato Nacional, reafirma a relevância do debate sobre comunicação.

“A imprensa sindical e popular tem papel fundamental na disputa contra-hegemônica e na divulgação das pautas de interesse da classe trabalhadora. Só com equipes de comunicação sindical fortes e consolidadas conseguiremos romper a barreira da imprensa tradicional e levar, inclusive para a nossa base, informação de qualidade e relevância”, afirma a docente. Marinalva também ressalta a importância de as seções sindicais enviarem diretores e jornalistas ao curso, pois ele cumpre um papel importante como espaço de debate e formação continuada dos profissionais e dirigentes da imprensa.

Para realizar a inscrição no curso é necessário entrar no site nucleopiratininga.org.br e baixar a ficha de inscrição. Em seguida, basta enviar a ficha preenchida, junto com o comprovante de pagamento da inscrição, para o e-mail npiratininga@uol.com.br.

Programação

A programação do curso também foi divulgada pelo NPC. Haverá mesas sobre os ecos da ditadura nas ruas, política e economia no mundo de hoje, a mídia e o fortalecimento do conservadorismo, a mídia alternativa na luta dos trabalhadores, arte e cultura na periferia, a televisão do Brasil hoje, a cobertura de crimes pela mídia, a Guerra do Contestado, a gentrificação, o jornalista de esquerda como intelectual orgânico da classe trabalhadora e o que aconteceu em junho de 2013. Haverá ainda uma homenagem a Vito Giannotti, um dos criadores do NPC, e seis oficinas que trarão os debates teóricos para a prática.

Confira o fôlder do 21º Curso Anual do NPC aqui.

Andes-SN

Postado em Sem categoria Tag , , , , ,