Nota de pesar (pelo falecimento do professor Luis Felipe de Oliveira)

11 dez, 2021 Adufms

Professores recebem homenagem em celebração ao centenário de Paulo Freire

A Adufms lamenta profundamente a morte do professor Dr. Luis Felipe de Oliveira, neste sábado (11 de dezembro). Luis tinha 45 anos e lecionava no curso de Música. Foi presidente da Associação Brasileira de Cognição e Artes Musicais. Bacharel em Música com habilitação em Regência, possuía Mestrado em Filosofia, com concentração em Filosofia da Mente e Ciência Cognitiva, ambos pela Unesp, além de Doutorado em Música (concentração em Fundamentos Teóricos) pela Unicamp.

O velório de Luis ocorre durante este sábado no Cemitério das Palmeiras, na Avenida Tamandaré, número 6934, tendo se iniciado às 15h. O corpo do arte-educador será cremado às 9h do domingo (12). A família pede que, a quem deseja prestar uma última homenagem, seja feita uma doação à ONG Abrigo dos Bichos, conforme pedido do próprio Luis. A chave Pix é 05.108.286/0001-47 (CNPJ).

Em nota, a família agradece as mensagens de conforto recebidas. “Elas demonstram o quanto ele era querido por todos por sua amizade, companheirismo, profissionalismo, inteligência e generosidade. Devemos, assim, sempre lembrá-lo com muita alegria, carinho, gratidão e muita saudade”, diz o texto. Luis lutava contra um tumor neuroendócrino desde 2017.

A professora Dra. Venise Melo, do curso de Artes Visuais da UFMS, destaca o comprometimento de Luis Felipe com a pesquisa, com a arte e com a luta por uma sociedade mais justa. “Foi um dos fundadores do Festival de Arte e Tecnologia, juntamente comigo e com a profa. Eluiza Bortoloto Ghizzi, o evento foi realizado em cinco edições ocorreu e ocorreu no período de 2009 a 2013. Ele sempre foi um excelente profissional, sempre muito empenhado, sempre a disposição e muito acessível aos alunos. Uma pessoa admirável”.

Venise lembra que o trabalho do professor foi essencial para o desenvolvimento da pesquisa artística no Brasil. “Juntamente com ele, pudemos fortalecer a área de Arte e Tecnologia, tanto na UFMS quanto na cidade/estado. Nosso evento na época foi classificado como um dos mais importantes na área nacionalmente”.
Ela cita também a busca de Luis em sempre se renovar e desenvolver novas pesquisas. “Tinha o espírito de artista pesquisador. Juntamente com o professor, amigo e também artista André Gonçalves fizeram e executaram várias peças de música eletroacústica”.

A arte-educadora também relembra a atuação política do professor, sobretudo em defesa da cultura e da educação. “Mesmo sem poder ir às manifestações, ele se manifestava pelas redes, sempre com muita indignação. Nestes últimos anos, estava bastante envolvido em atividades acadêmicas, minha impressão é que isso o fortalecia, muito. Com todas as suas dores e continuou estudando, escrevendo, participando de lives”.

A professora Dra. Vera Penzo, do curso de Artes Visuais, também relembra a dedicação de Luis e o carinho que possuía e com o qual era tratado por colegas e amigos. “Era um excelente profissional. Comigo, ele começou a organizar o Confaeb, que é o Congresso Nacional da Federação de Arte-Educadores do Brasil. Em 2017, ele descobriu a doença e teve que interromper a participação no Congresso para começar o tratamento. É muito triste perder um companheiro e um professor tão competente, como era o Luis Felipe”.

A Adufms expressa sua solidariedade à família, colegas e amigos/as, além de desejar serenidade e força para lidarem com o momento de luto.

Compartilhe: